Contratação precária volta a subir e ultrapassa valores de 2013

A economia continua a recuperar e o desemprego está em queda acelerada, mas há uma sombra que continua a nublar o mercado de trabalho português. Chama-se precariedade e não dá sinais de diminuir. Pelo contrário. No segundo trimestre voltou a subir e é agora mais elevada do que no auge da crise, em 2013. No segundo trimestre havia 4,065 milhões de trabalhadores por conta de outrem em Portugal. E se é certo que a maioria tinha um contrato de trabalho sem termo (77,9%), mais de um em cada cinco tinha um vínculo laboral precário. A boa notícia é que os salários líquidos estão a aumentar, segundo indicam os dados do INE.

Please Login to Comment.