Governo deu mais dois meses às empresas para revelarem os seus beneficiários efectivos

A generalidade das sociedades tem agora até 30 de Junho para entregar a declaração, sem penalizações. O Governo decidiu prolongar por dois meses o prazo que as empresas têm para comunicarem quem são os seus beneficiários efectivos. A decisão surge depois de se ter verificado que, a 15 dias do final do prazo, apenas 10% das entidades sujeitas estavam em conformidade com a Lei. O Registo Central do Beneficiário Efectivo está previsto nas novas regras de prevenção do branqueamento de capitais, consistindo na criação de uma mega base de dados onde constam os nomes das pessoas singulares que controlam as entidades.

Please Login to Comment.