Endividamento das famílias e empresas nunca foi tão baixo

O endividamento da economia portuguesa inverteu a tendência de descida no primeiro trimestre. A “culpa” é do Estado, já que nas empresas privadas e nos particulares o peso da dívida no PIB está em mínimos históricos. O endividamento da economia portuguesa agravou-se no primeiro trimestre deste ano, invertendo a tendência de queda que este indicador tem vindo a registar desde 2013, quando se situava acima de 400% do PIB. Os dados revelados pelo Banco de Portugal na quarta-feira, 19 de Maio, mostram que o endividamento do sector não financeiro (Estado, empresas públicas e privadas e famílias) aumentou em Março para 724,4 mil milhões de euros, o que representa 356,8% do PIB.

Please Login to Comment.