Fosun resgata Thomas Cook com aumento de capital de 840 milhões

Com a aquisição da agência de viagens britânica, a Fosun ganha o controlo de um negócio com 11 milhões de clientes e que registou receitas de 7,4 mil milhões de libras (8,2 mil milhões de euros) no ano passado. O grupo chinês Fosun assinou um acordo de resgate ao operador turístico britânico Thomas Cook, uma operação feita através de um aumento de capital avaliada em 750 milhões de libras (840 milhões de euros). O negócio será concretizado através da conversão de dívida em acções e de um aumento de capital. A Fosun já detinha 18% do capital da Thomas Cook, sendo que o objectivo de proteger esta participação terá sido o principal motivo para os chineses aceitarem injectar mais dinheiro na companhia. A Thomas Cook diz que esta injecção de capital“ irá proporcionar liquidez suficiente para operar no Inverno 2019/2020 e flexibilidade financeira para investir no negócio”.

Please Login to Comment.