Consumidores estão mais pessimistas

A baixa expectativa sobre a evolução da situação económica do País levou a uma diminuição, em Julho, do indicador de confiança dos consumidores, que atingiu o valor mínimo desde maio de 2013. 58% das empresas nacionais reportaram uma redução do volume de negócios na primeira quinzena de Julho, face ao expectável sem pandemia, revelou o INE. Na primeira quinzena de Julho, a percentagem global de empresas em funcionamento foi 99%. Contudo, no alojamento e restauração fixou-se nos 93%. Segundo dados do INE, os indicadores de confiança, elaborados com base em inquéritos feitos junto das empresas, aumentaram em todos os setores de atividade e de forma mais expressiva na indústria transformadora.

Please Login to Comment.