Efeito direto da pandemia nas contas públicas chega aos 2.686 milhões

O documento, que faz a avaliação orçamental de janeiro a abril, refere que o esforço financeiro se repartiu entre medidas com impacto no saldo global (2.302 milhões), despesa em ativos financeiros (63 milhões) e medidas registadas em operações extraorçamentais (321 milhões). O efeito financeiro direto conhecido da pandemia de covid-19 nas administrações públicas foi de 2.686 milhões de euros até ao final de Abril, de acordo com cálculos da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO). O défice das contas públicas foi de 4.845 milhões de euros até Abril, registando um agravamento de 3.148 milhões de euros face ao mesmo período do ano passado, indicou o Ministério das Finanças.

CategoriasSem categoria

Please Login to Comment.