Crise provocada pela pandemia atirou 400 mil pessoas para a pobreza

Em comparação com o cenário sem crise, 400 mil novos indivíduos caíram abaixo do limiar de pobreza, definido como 60% do rendimento mediano equivalente, aumentando a taxa de risco de pobreza em 25% como consequência da pandemia de covid-19′, concluiu o estudo do Observatório Social da Fundação ‘la Caixa’, da autoria do Center of Economics for Prosperity (PROSPER) da Universidade Católica de Lisboa. A crise provocada pela covid-19 ’teve efeitos assimétricos’, uma vez que as classes baixa e média-baixa, a região do Algarve e as pessoas com escolaridade até ao nono ano ‘foram os grupos mais afetados por esta crise, com perdas claramente acima da média nacional’, refere o estudo.

CategoriasSem categoria

Please Login to Comment.