Combate à pandemia pesa 3,2% do PIB no défice do 1.º trimestre

As medidas de combate à pandemia de covid-19 durante o primeiro trimestre fizeram o défice aumentar em cerca de 3,2% do PIB, já que ficaria nos 2,6% sem os efeitos da pandemia, segundo a UTAO. Em contas nacionais, de acordo com informação apurada pelo INE, o impacto orçamental de todas as medidas para as quais tratou informação ascendeu a –1.548 ME [milhões de euros], cerca de –3,2% do PIB do 1.º trimestre de 2021. No total, o défice do primeiro trimestre do ano foi de 5,7% do PIB, acima das previsões de 4,5% que o Ministério das Finanças prevê para o conjunto do ano.

CategoriasSem categoria

Please Login to Comment.