Aeroportos enfrentam novas perdas e dívidas elevadas

Em 2020, a crise e as restrições impostas nas deslocações levaram os aeroportos europeus a perder 12 mil milhões de euros. Os aeroportos europeus viram a sua dívida aumentar 200% em relação aos níveis anteriores à pandemia e muitos vão registar de novo perdas importantes este ano. Durante o primeiro semestre de 2021, os aeroportos europeus registaram um recuo de 65% no seu volume de negócios em relação ao mesmo período de 2019, um agravamento em relação aos primeiros seis meses de 2020 (-52%), que só foi parcialmente afetado pela pandemia de covid-19, indicou a ACI Europa. Segundo cálculos da organização, que representa mais de 500 equipamentos de 55 países, o número de passageiros que transitam por estas instalações deve ficar 60% abaixo do registado em 2019 e 32% em 2022, só regressando aos níveis anteriores à crise sanitária no início de 2025.

CategoriasSem categoria